Como calcular horas extras: dias normais, domingos e feriados

Em dias normais, também existe cálculo de horas extras com o adicional noturno

Cálculo horas extras - MarQPonto

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa de seguros Maxis GBN, o Brasil está entre os 10 países que mais fazem horas extras no mundo (confira o Ranking no final da matéria). O estudo aponta que os brasileiros fazem, em média, 18 horas extras por mês. Esse cenário deve ser evitado para que os trabalhadores não sejam atingidos pela depressão, burnout ou presenteísmo (quando o funcionário está no ambiente de trabalho, mas não tem produtividade).

Mesmo assim, nós sabemos que muitas vezes as horas extras são essenciais para o fechamento de algumas tarefas e projetos importantes. Nesse momento, é imprescindível que a equipe de Recursos Humanos esteja atenta para calcular as horas extras. Esse é um direito do trabalhador e uma obrigação do empregador, que deve ter a consciência de que o não cumprimento do que manda a legislação pode acarretar em processos judiciais e ações trabalhistas.

Você não quer que isso aconteça, certo? Por isso, hoje vamos te ensinar a calcular todos os tipos de horas extras. Vale lembrar que, se acordado entre o trabalhador e o empregador, as horas extras podem ser compensadas em outros dias, dispensando o pagamento de horas extras. Do contrário, é importante você saber que existem três tipos de horas extras: a diurna em dias normais (segunda a sábado), a noturna em dias normais e também a de domingos e feriados.

Existe um número máximo de horas extras?

Sim. Da mesma forma que a Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) prevê o pagamento de horas extras, também impõe a realização máxima de duas horas extras diárias. Como a jornada semanal deve ter no máximo 44 horas semanais (8h por dia), o limite de horas trabalhadas diariamente deve ser de 10 horas, salve em casos extraordinários ou de necessidade imperiosa.

Um exemplo de quando isso se aplica é a jornada 12×36. Nesse caso, o trabalhador ultrapassa as 10 horas diárias estipuladas, quando realiza 12 horas de trabalho seguidas. Mas, ao final dessa jornada, ele descansa 36 horas. Sendo assim, não ultrapassa as 44 horas normais da jornada de trabalho semanal e nem as 220 horas mensais, sem a necessidade do pagamento de hora extra.

Cálculo da hora de trabalhador

O primeiro passo para calcular a hora extra é saber o valor da hora de trabalho do seu funcionário. Mas como calcular isso? É simples, basta dividir o salário do trabalhador pelas 220 horas de trabalho mensais. Segue exemplo:

R$ 1.039 / 220 horas = R$ 4,72 (hora de trabalho).

Sabendo o valor da hora de trabalho do seu funcionário, você vai conseguir calcular de maneira correta o valor da hora extra dele. Preparado? É importante atentar-se para o horário em que será realizado a jornada de trabalho adicional.

Cálculo da hora extra diurna em dias normais

Caso a hora extra seja realizada de segunda a sábado, entre às 5h e 22h, você deve utilizar essa base de cálculo. O funcionário terá direito de um adicional de 50% na sua hora de trabalho. Sendo assim, você vai multiplicar a hora de trabalho por 1,5 (100% da hora de trabalho + 50% de adicional). Acompanhe o nosso exemplo inicial:

R$ 4,72 x 1,5 = R$ 7,08 (salário de R$ 1.039).

Cálculo da hora extra noturna em dias normais

Caso a hora extra seja realizada de segunda a sábado, entre às 22h e 5h, você deve utilizar a base de cálculo a seguir. O trabalhador terá direito de um adicional de 20% em cima da sua hora extra diurna. Sendo assim, você vai multiplicar a hora extra diurna por 1,2 (100% da hora extra diurna + 20% de adicional). Continue calculando pelo nosso exemplo inicial:

  1. R$ 7,08 x 1,2 = R$ 8,50 (salário de R$ 1.039).

Cálculo da hora extra nos domingos e feriados

Caso a hora extra seja realizada aos domingos e feriados, o trabalhador terá direito de um adicional de 100% na sua hora de trabalho. Assim, basta você multiplicar por dois o valor da hora de trabalho do seu funcionário (100% da hora de trabalho + 100% de adicional). Confira o exemplo:

  • R$ 4,72 x 2 = R$ 9,44 (salário de R$ 1.039)

Quando a hora extra não é aplicada?

A hora extra não será computada quando o trabalhador permanecer no ambiente de trabalho para executar tarefas que não fazem parte de suas atividades contratuais. Na prática, isso indica os casos em que o trabalhador fica fazendo atividades da faculdade, práticas religiosas ou confraternização entre os colegas.

Isso porque a Reforma Trabalhista entende que o funcionário deve estar realmente à disposição da empresa. Por outro lado, é preciso ressaltar que a legislação considera as paradas para refeições como parte da jornada de trabalho, entenda como funciona os intervalos intrajornada e infrajornada.

Quais funcionários não podem fazer horas extras?

Atenção, nem todos os funcionários podem fazer outras extras! É o caso dos menores de 18 anos, que só poderão passar das horas previstas em contrato em caso de necessidade urgente e momentânea. Também é o caso daqueles funcionários que trabalham em situação de insalubridade, nesse caso, só será permitida a hora extra com a permissão do Ministério do Trabalho.

Está com dificuldades para controlar as horas extras?

Sabemos que controlar o horário da entrada e saída do funcionário pode ser complicado. Por isso, existem tecnologias que ajudam nesse controle e até mesmo no cálculo da hora extra. É por isso que a MarQPonto é uma ótima solução para você que não quer cometer erros na hora de fechar a folha de pagamento, com uma tecnologia de ponta que vai te ajudar nesse controle.

Oferecemos um sistema de controle de ponto eletrônico online que permite o registro e a gestão da jornada de trabalho dos seus funcionários por meio de aplicativo para Android, Ios e interface web. Fácil, né? Assim, você pode gerenciar e fechar a sua folha de ponto de uma forma segura e com pelo menos 80% de agilidade do que se fizesse isso de forma manual.

Você sabe que o controle do ponto é essencial para assegurar os direitos do trabalho e que é preciso evitar falhas nesse processo para evitar sérios problemas na justiça. Ficou interessado e quer um sistema que controla as horas extras da sua equipe? Venha tirar suas dúvidas com a nossa equipe e encontre a melhor solução para o seu negócio, entre em contato pelo telefone: (41) 99252-4089. Se preferir, teste o nosso sistema gratuitamente.

Ranking dos países com o maior número de horas extras

  1. Emirados Árabes Unidos: 24 horas mensais
  2. Estados Unidos: 23,2 horas mensais
  3. Hong Kong: 23,2 horas mensais
  4. França: 22,4 horas mensais
  5. Índia: 21,2 horas mensais
  6. Rússia: 21,2 horas mensais
  7. Brasil: 18 horas mensais
  8. Reino Unido: 17,2 horas mensais
  9. México: 16 horas mensais
  10. 10. África do Sul: 14,8 horas mensais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *