Produtividade em home office: Analise e melhore

Analise como está a produtividade em home office da sua equipe e como pode melhorar esses resultados

Produtividade em home office - MarQPonto

Com o novo coronavírus, o home office passou a ser adotado por empresas de diversos segmentos no Brasil e no mundo. Depois de meses utilizando esse método de trabalho, já é possível analisar a produtividade em home office das equipes.

Como medir a produtividade em home office?

Faça a análise das reuniões, do comportamento dos funcionários, do faturamento, do corpo de Recursos Humanos, da saúde mental da sua equipe, da entrega dos resultados dentro do prazo e da qualidade do seu produto ou serviço.

Lembre-se: A maioria das empresas foi pega de surpresa ao precisar aderir essa modalidade de trabalho, mas o home office já tem sido analisado e indicado há mais tempo do que efetivamente notamos. 

Por isso, existem diversos estudos de como manter a produtividade do escritório em casa. Se você acredita que ainda não encontrou o modelo ideal para a sua equipe, pode seguir algumas das dicas abaixo.

Comportamento da equipe em home office

Faça essa primeira análise: Como os seus funcionários reagiram ao home office? Estão satisfeitos ou insatisfeitos? Se sentem mais próximos ou distantes da organização? Você sente que eles estão comprometidos com os objetivos da empresa? Tudo isso passa pelo importante papel da liderança. 

Se os resultados não estão sendo tão positivos, procure dar feedbacks e manter uma comunicação mais próxima com a sua equipe. Mantenha a humanidade do processo, celebre as conquistas da empresa, faça happy hour online e, se sentirem que estão à vontade, troque fotos dos bons momentos vividos em home office.

Home office em família - MarQPonto

Desempenho e impacto no faturamento

Nenhuma empresa consegue manter as “portas abertas” se a saúde financeira do negócio vai mal. Por isso, é importante você analisar os números e saber responder se o faturamento do seu negócio aumentou ou diminuiu. É hora de realmente entender se você adaptou a sua empresa para as novas expectativas do mercado.

Com a pandemia, todos os segmentos precisaram inovar a sua forma de produzir, entregar ou vender. Aquelas empresas que conseguiram pensar em soluções, aumentaram ou mantiveram o faturamento. Se não foi o seu caso, pense em novas formas de comercializar: sites, aplicativos e redes sociais são boas alternativas.

Compras online - MarQPonto

Qualidade das reuniões

Com a Covid-19, as reuniões externas diminuíram, mas as internas aumentaram. Você já se perguntou se tem feito mais ou menos reuniões desde que adotou o home office? Elas estão sendo mais longas ou os assuntos têm sido tratados de maneira mais direta?

Cuidado, a redução de reuniões pode prejudicar a saúde mental da sua equipe e até dificultar a compreensão das tarefas a fazer. Mas a redução do tempo passa pela organização de uma boa pauta que será tratada de maneira simples e direta por videoconferência, lembre-se: reuniões com significado são mais produtivas.

Videoconferência - MarQPonto

Prazos em home office

Para que a sua equipe mantenha os resultados esperados, é importante que o líder imediato deixe claro os prazos de entrega. Assim, é possível medir a produtividade individual. Pergunte-se agora: No geral, as entregas estão dentro do prazo ou com atraso? A qualidade do produto ou serviço tem mantido as expectativas?

Se notou algum prejuízo nesse sentido, é importante que liste para a sua equipe as prioridades e cobre foco na realização delas. Além disso, reuniões para começar e finalizar o dia são ótimas para manter a equipe atualizada do andamento de todas as atividades e impulsionar a produtividade de cada um.

Gestão do tempo - MarQPonto

Por que meu funcionário não manteve a produtividade em home office?

Se você notou que algum funcionário costumava ser muito produtivo, mas não conseguiu manter o mesmo desempenho em home office, fique tranquilo, não é um caso isolado. Nesse momento, os líderes precisam entender que é necessário um perfil para trabalhar em home office e que nem todos possuem essa facilidade.

Isso acontece porque outras pessoas no ambiente de trabalho podem interferir na produtividade de forma positiva ou negativa. Enquanto uns são mais criativos quando estão em isolamento, outros podem sentir falta da rotina do escritório. Neste caso, pense em soluções para uma melhorar a adequação do seu funcionário.

Baixa produtividade em home office - MarQPonto

Como ajudar o colaborador com baixa produtividade em home office?

O primeiro passo é entender que você não está remunerando o corpo do funcionário, mas sim a mente dele. Por isso, é importante ter claro que ter muito tempo online não quer dizer que a equipe está mais presente ou produtiva. Sendo assim, trabalhe para manter a saúde mental do seu colaborador em dia.

Outro ponto é que você deve auxiliá-lo no autoconhecimento. Todos nós temos um pico de produtividade no dia, algumas pessoas são mais produtivas de manhã e outras a tarde. Algumas preferem estar em uma call com os colegas de trabalho, outras preferem o silêncio. A pergunta é: Quais fatores o tornavam mais produtivo no escritório? Se conseguir adaptar isso ao home office, terá resultados positivos.

Pesquisa de produtividade em home office

Quero te convidar a fazer parte de uma pesquisa sobre produtividade em home office. Nós, da MarQPonto, estamos desenvolvendo um estudo com a Triad, especialista no tema de administração do tempo. Para colaborar, preencha o formulário e receba o resultado final assim que a pesquisa for concluída.

Juntos, podemos entender melhor o mercado e pensar em soluções para melhorar essa nova realidade que é o home office. Até mais!

“Implantar um programa de teletrabalho é uma coisa séria, exige muitas disciplinas em conjunto a serem tratadas, de questões legais a comportamentais. Eu acredito que dá resultado e defendo que, se você tem a oportunidade de fazer isso, agarre com os dentes. Se você é líder, pense a respeito de forma bem planejada, pois, com definições claras de resultado, o processo pode funcionar muito bem”, Christian Barbosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *