Escalas de trabalho: Como gerenciar e organizar?

Algumas empresas precisam de diferentes escalas de trabalho. A organização e o controle são o principal desafio, saiba como facilitar esse processo!

Escalas de trabalho - MarQPonto

Fazer a gestão das escalas de trabalho é fundamental para que a sua equipe atinja o nível de produtividade esperado. Além disso, é essencial para atingir o melhor nível de produção do seu produto ou de atendimento ao cliente.

Com tantas escalas de trabalho previstas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), esse controle também é importante para evitar ações trabalhistas. Agora, conheça as principais escalas de trabalho e aprenda como seguir a legislação!

Por que gerenciar as escalas de trabalho?

O primeiro ponto que você deve atentar-se é a diferenciação entre escalas de trabalho e jornada de trabalho. O tema deste artigo trata-se da organização dos dias de trabalho e folga dos funcionários. Enquanto isso, a jornada de trabalho refere-se a quantas horas um colaborador está ativo por dia.

Mesmo com essa diferenciação, tanto a escala de trabalho quanto a jornada são fatores essenciais para evitar processos trabalhistas. Isso porque com uma boa organização da escala, o funcionário não é sobrecarregado de horas extras e não prejudica o controle da jornada de trabalho.

Não sei se você sabe, mas há um tempo as horas extras estão liderando o Ranking de Processos Trabalhistas no Brasil. Neste ano, mesmo diante da pandemia, essa liderança permanece. De acordo com o Tribunal Superior do Trabalho (TST), entre janeiro e agosto de 2020, já tinham sido registrados mais de 30 mil processos.

O que as escalas de trabalho têm em comum?

Apesar de serem bem diferentes, as escalas de trabalho possuem semelhanças. A primeira delas é o limite de 44 horas semanais de trabalho, previsto no Artigo 7 da Constituição Federal. A segunda é o direito de um dia de descanso semanal remunerado (DSR), garantido pelo Artigo 1º da Lei Nº 605.

Quais são as escalas de trabalho?

O primeiro passo para organizar as escalas de trabalho da sua empresa, é conhecer como funciona cada uma delas e em que caso costuma ser aplicado. Depois disso, você vai conseguir montar uma escala que cubra todos os horários exigidos pelo seu estabelecimento. Portanto, conheça quais são as escalas de trabalho:

Jornada 5×1

Essa escala costuma ser adotada pelas empresas de telecomunicação, que precisam de um atendimento constante ao cliente. Nesses casos, o funcionário trabalha durante cinco dias consecutivos e folga no seguinte, de forma contínua. 

Portanto, esses colaboradores não possuem um dia de folga fixo, variando de semana para semana. Além disso, possuem uma carga horária limitada a 7 horas e 20 minutos por dia. Isso porque, na prática, eles trabalham seis dias por semana.

Escala 5×2

A escala 5×2 também é bem conhecida no Brasil e costuma ser utilizada, por exemplo, nos escritórios. Quando utilizada, o funcionário trabalha durante cinco dias da semana, mas folga dois dias consecutivos.

Nesse caso, é normal dizer que o colaborador faz a compensação do sábado durante a semana. Diferente de outras escalas, o trabalho aos feriados e domingos tornam-se horas extras ou devem fazer parte do banco de horas.

Escala 6×1

Até aqui, falamos sobre escalas de trabalho que são bem conhecidas, mas é possível afirmar que a escala 6×1 é a mais utilizada no Brasil. Nesse caso, os colaboradores trabalham seis dias na semana e folgam um.

Você consegue pensar em alguma empresa que possui uma jornada de oito horas diárias e ainda possui expediente aos sábados? Lógico, com apenas quatro horas nesse dia? Pois é, esse estabelecimento aderiu a escala de trabalho 6×1.

Escala 12×36

Considerada desgastante para o funcionário, essa escala costuma ser utilizada em alguns nichos de mercado com trabalhos ininterruptos, como os hospitais. Nesse caso, o colaborador trabalha durante 12 horas seguidas e folga nas próximas 36.

Nessa escala, é viável dizer que o colaborador folga em um dia e trabalha no outro. Mas, para usar essa escala, é necessário um acordo ou convenção coletiva de trabalho que concorde que a jornada 12×36 é a ideal para a determinada função.

Escala 18×36

Não tão comum, essa escala de trabalho funciona da seguinte forma: O funcionário trabalha durante 18 horas e folga as próximas 36. Na prática, se o turno começa 5h e ele sai à 00h00, só retornará ao trabalho dali dois dias, no mesmo horário.

Da mesma maneira que a escala de trabalho 12×36, para utilizar a 18×36 também é necessário uma negociação. Ou seja, um acordo ou convenção coletiva com o sindicato representante da categoria. 

Escala 24×48

Essa escala é utilizada normalmente em órgãos do exército e polícia. Sendo assim, o funcionário cumpre um turno de 24 horas, em que dorme no local de trabalho, e folga durante dois dias ininterruptos. 

Apesar de ser bem cansativa para o colaborador que fica longe de casa,  também é um facilitador para alguns profissionais. Por exemplo, cobradores de pedágio, que normalmente moram longe do local de trabalho.

O que mais considerar nas escalas de trabalho?

Se você acha que os pontos de atenção pararam por aí, está enganado. A CLT estabelece outros cuidados que devem ser obedecidos:

  1. Garantir que o funcionário tenha 11 horas de descanso entre uma jornada de trabalho e outra.
  2. Cuidado para que, ao menos a cada sete semanas, o descanso semanal caia aos domingos para que exista um momento de lazer em família.
  3. Para jornadas com mais de seis horas de trabalho, é necessário garantir entre uma e duas horas de intervalo.
  4. Se o funcionário possui uma jornada entre quatro e seis horas, deve ser garantido um intervalo de 15 minutos. 

Como facilitar a organização das escalas de trabalho?

Se a sua empresa está crescendo e possui um número cada vez maior de colaboradores, é inevitável desapegar-se das planilhas e dos processos manuais. Isso porque existem outras atribuições do setor de Recursos Humanos que devem ganhar atenção, normalmente ligadas a estratégia da empresa.

Portanto, é hora de pensar em um controle de ponto eletrônico. Esse sistema permite que você registre diferentes escalas de trabalho, organizadas por semana ou mês, que garantam um controle mais fácil das jornadas de trabalho. Além disso, com ele, é mais fácil controlar o banco de horas e calcular as horas extras.

Escalas de trabalho prontas, como gerenciar da melhor forma?

img-marqponto

Depois de programar bem as escalas de trabalho, o cuidado deve estar relacionado ao clima organizacional da empresa e ao controle das jornadas de trabalho. Aliás, lembre-se que esse é o maior descuido das empresas quando falamos dos processos trabalhistas tão indesejáveis. Confira nossas dicas:

Analise os períodos de trabalho

Parece que as escalas estão organizadas perfeitamente para a sua equipe de trabalho, acontece que essa revisão dos períodos é essencial. Verifique se os intervalos intrajornada e interjornada estão sendo respeitados, se não existem furos e se essas jornadas estão em conformidade com a lei. 

Metas em conjunto

Entra funcionário e sai funcionário. Pouco se falam, mas dividem o mesmo ambiente de trabalho, um pela manhã e outro pela noite. É hora de pensar na integração da empresa, para evitar rixas e problemas de relacionamento. Crie metas a serem batidas em conjunto. Assim, perceberá um aumento de produtividade

Cuide das férias

As escalas que raramente possuem folga aos domingos, tendem a sentir falta dos momentos de lazer entre família e amigos. Portanto, essa nem sempre é uma das vagas mais desejadas e é preciso cuidar para não crescer os índices de turnover. Para isso, evite férias acumuladas, que provocam cansaço emocional e produtivo.

Ambiente de descanso e lazer

Muitos funcionários passam mais tempo na empresa do que em seus lares, principalmente aqueles que fazem parte das escalas noturnas. Portanto, nada mais justo do que criar um ambiente de trabalho em que eles realmente se sintam bem e confortáveis. 

Controle de ponto

Por último, mas não menos importante, pense em uma boa ferramenta de controle de ponto. Aliás, para evitar dores de cabeça e erros, é preciso acompanhar de perto se os colaboradores estão cumprindo os horários. Além disso, é hora de analisar se algum funcionário está sobrecarregado e extrapolando as suas horas. 

Conheça a MarQPonto

Nosso principal objetivo é otimizar o tempo do Recursos Humanos. Uma das nossas maiores preocupações é com as escalas de trabalho, que realmente variam de mercado para mercado. Por isso, criamos um sistema que permite o registro de diferentes escalas de trabalho e que gera uma folha de ponto automática. 

Além disso, o registro de ponto do funcionário é feito pelo ponto web, por aplicativo ou tablet. Assim, fica mais fácil controlar em tempo real as horas trabalhadas e o banco de horas dos seus colaboradores. Gostou? Faça o nosso teste grátis ou entre em contato com a nossa equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *