A hora de demitir um funcionário chegou?

Quando a hora de demitir um funcionário chega, o momento se torna pesado, difícil e intranquilo para todas as pessoas que trabalham juntas

Demitir um funcionário - MarQPonto

Não é fácil e nem sempre encontramos desculpas como crise, cortes ou necessidade de economizar. Às vezes, a demissão realmente é resultado da postura adotada pelo funcionário ao longo da sua carreira, da forma com que trabalha e da sua relação com os colegas.

E aí não tem jeito: falar a verdade pode ser melhor do que simplesmente esconder o sol com a peneira. Isso porque você pode estar impedindo, por meio de uma atitude apaziguadora e protecionista, indiretamente o crescimento pessoal e profissional de quem era seu colega de trabalho até pouco tempo.

Dúvidas sobre controle de ponto - MarQPonto

Dificuldades na hora de demitir um funcionário

O problema que todo gestor enfrenta é que entre falar e realmente agir e demitir o funcionário existe um longo caminho que é desafiador. Nesse momento é que notamos que nossas atitudes podem mudar não só a vida da pessoa, mas de toda a sua família.

Aí, não tem jeito: o sentimento de culpa, de insegurança e de desestruturação do clima entre os outros colaboradores também começam a surgir, desestabilizando também a organização e relações interpessoais.

Para evitar isso, é necessário que sempre nos atentemos a alguns fatores, como um bom entendimento do que leva um colaborador a ser demitido. Ter clareza a respeito desses fatores é essencial para que se aja com justiça em relação a todo o grupo de colaboradores, inclusive com esse que se despede.

img-marqponto-blog

O que considerar na hora de demitir um funcionário?

Quando o funcionário não rende como era esperado

A produtividade de um colaborador é essencial ara que a empresa tenha os resultados que espera em um determinado período como. Além disso, também é um ato de justiça, consideração e respeito em relação a todo o seu grupo de trabalho.

Manter suas atividades em dia, executá-las com qualidade, agilidade e correção é uma das obrigações do colaborador com a sua equipe.

Essas características são essenciais para que outros colegas não acumulem atividades que não lhes são apropriadas e para que haja um bom clima empresarial.

Quando alguém deixa de corresponder com isso, é o momento ideal para um feedback ou uma avaliação. Caso os passos anteriores não surjam efeito, vale mesmo uma conversa decisiva.

Tentar compreender as questões que motivam o colaborador a assumir essa postura é um ato de generosidade. Mas repeti-lo diversas vezes sem que resultem na melhora da produtividade, é um ato de injustiça com o restante da equipe. Assim, é não só pertinente como necessário iniciar o processo de demitir o funcionário, agindo com celeridade e clareza em todo o processo.

Quando não há bom relacionamento do colaborador com sua equipe de trabalho

Quando pensamos no gerenciamento do clima é necessário que atentemos ao fato de que o bom relacionamento interpessoal vai além de um ato de gentileza. Mas que se reforça, sobretudo, quando todos entendem que trabalham em um regime de cooperação e que a qualidade da execução das suas próprias atividades afetam todo o grupo.

Trabalhar com uma pessoa desagradável no trato afeta diretamente esses resultados, porque não se cria dessa forma os vínculos de confiança, segurança e empatia.

Assim, treinamentos, instruções e feedbacks são sempre muito bem vindos. Mas é também dever do gestor atentar para a qualidade das relações que se estabelecem entre sua equipe, bem como agir rapidamente quando não há uma resposta positiva por parte do trabalhador, iniciando seu processo de desligamento tão logo isso seja identificado.

Quando há resistência e postura intransigente em relação à inovação e às mudanças

Você deve conhecer alguém que aja dessa forma: apesar de ser eficaz, sempre executa as mesmas ações, sempre traz as mesmas soluções e está sempre em uma posição muito resistente à novas formas de trabalho que podem, inclusive, poupar recursos, tempo e energia de toda uma equipe.

Agir assim pode ser uma demonstração de resistência à modernização de processos e, novamente, o feedback pode ser uma ferramenta importante para resgatar o colaborador que realmente se mostra competente em suas funções.

No entanto, quando não há a resposta esperada, esse mesmo funcionário pode se mostrar intransigente através de sua resistência. Isso, com o tempo, pode demandar tempo e recursos humanos de quem, de alguma forma, terá de readequar processos a fim de adaptar as tarefas por ele executadas o que, por sua vez, pode comprometer de forma decisiva a qualidade do clima empresarial e a relação com os demais colaboradores.

2 Replies to “A hora de demitir um funcionário chegou?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *