Controle de ponto para agronegócio: 5 soluções

Saiba como enfrentar as dificuldades com infraestrutura e internet, o controle de ponto para agronegócio nunca foi tão fácil!

Agronegócio - MarQPonto

Desde as alterações apresentadas pela Portaria 1510 do Ministério do Trabalho (MTE), muitos gestores de trabalhadores rurais buscaram alternativas de adequação às novas exigências. É o caso do agronegócio, que enfrenta desafios constantes para que o controle de ponto seja feito da maneira correta.

Exigências da Portaria 1510

Conhecida como a Lei do Ponto Eletrônico, a Portaria 1510 decretou regras mais rígidas para o controle de ponto. O principal benefício dessas mudanças foi o incentivo ao uso do ponto eletrônico, que torna o controle mais efetivo e mais difícil de ser burlado. Ou seja, beneficia empregadores e trabalhadores.

Para as empresas agropecuárias, a notícia trouxe um pouco de preocupação sobre como adaptarem-se às novas exigências, diante da sua infraestrutura normal e a falta de modernização no processo. Apesar disso, os softwares de controle de ponto evoluíram e trouxeram soluções eficientes para cada caso. Confira quais são!

Desafios do controle de ponto para agronegócio

Controle de ponto agronegócio - MarQPonto

Nesse momento de inovação tecnológica, surgem desafios constantes para as empresas agropecuárias, que muitas vezes não possuem acesso fácil a internet. Além disso, existem outras limitações como o grande número de funcionários em uma extensa área de atuação. Saiba como solucionar cada caso!

1. Infraestrutura afastada

No geral, os funcionários agropecuários trabalham afastados do escritório. Ou seja, o controle de ponto na sede da empresa torna-se inviável. O sistema de ponto eletrônico quebrou essa barreira, permitindo que o trabalhador registre o ponto da onde ele estiver. Por outro lado, o gestor realiza o controle usando a geolocalização.

2. Extensão de área

O setor do agronegócio costuma ter funcionários espalhados em uma extensa área de atuação. Para que o registro não seja desgastante, é inviável fixar um controle de ponto em um local. Ou seja, uma solução como o aplicativo de ponto eletrônico garante que os funcionários registrem o ponto da onde estão. 

3. Local sem internet

Antes de conhecer o sistema de ponto eletrônico, a falta de internet era uma das maiores preocupações dos gestores das empresas de agronegócio. Agora, é possível registrar o ponto offline. Isso mesmo, sem sinal de internet. Assim, quando o celular for conectado ao wi-fi, sincronizará as informações com o sistema.

4. Rotatividade alta de funcionários

Conforme a empresa cresce e o número de funcionários aumenta, o controle de ponto manual torna-se inviável, porque fica difícil de controlar a rotatividade dos colaboradores, além de correr o risco das informações manuais serem perdidas ou danificadas. Com o ponto eletrônico, você consegue fazer o controle em tempo real.

5. Facilidade do espelho ponto

O avanço tecnológico permite que tudo seja controlado em tempo real e de maneira bem prática. Hoje, é possível gerar o espelho de ponto com apenas três cliques. Além disso, você pode acompanhar todos os horários e os saldos dos seus funcionários em tempo real, independente da distância geográfica entre vocês. 

É obrigatório o controle de ponto para agronegócio?

Nesse caso, depende de como a sua equipe está espalhada. De acordo com o Artigo 74 § 2 da CLT, se a sua filial possui mais de vinte funcionários, o controle de ponto é obrigatório. Ou seja, a obrigatoriedade não trata-se de 20 funcionários por empresa, mas sim por local de trabalho (escritório, agropecuária, entre outros).

Opção de controle de ponto para agronegócio

Funcionários agropecuários - MarQPonto

A MarQPonto é uma ótima opção para as empresas agropecuárias que buscam inovação e praticidade no dia a dia. Além das funcionalidades já apresentadas, tem muito mais! Por exemplo, o cerco eletrônico. Se você quer controlar em que local o seu funcionário vai registrar o ponto, basta delimitar uma extensão de área.

Além disso, a MarQPonto já atende o setor do agronegócio e tem ajudado essas empresas a conhecerem o mundo da tecnologia. Uma das nossas clientes é a Agro Safim Sarl, localizada na África. Que antes de conhecer o nosso sistema, fazia o controle de ponto todo manual. Confira o depoimento da Diretora Administrativa, Thatiana Figueira, sobre o nosso sistema:

“Em épocas de safra, chegamos a ter 600 colaboradores a trabalho. Controlar a entrada e saída diária sempre foi desafiador até que conhecemos o aplicativo da MarQPonto. Ele atende nossas demandas, sanou nossas lacunas e nos permite ter acesso em tempo real a todos os colaboradores em postos distintos de trabalho. A equipe é atenciosa e tem resolvido nossas pendências. Mesmo do outro lado do oceano, recomendamos o aplicativo”.

Ficou interessado em conhecer mais sobre o sistema? Tenho uma boa notícia para você, estamos garantindo um teste grátis de 7 dias. Durante esse período, você vai entender como funciona esse tipo de controle e contar com o apoio do nosso suporte. Se preferir, entre em contato com a nossa equipe para tirar dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *